Bombeiros Voluntários de Cacilhas

Pesquisa
Podemos não voltar,
mas vamos...

Mergulho

 

 
A Equipa de Mergulhadores dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas foi constituída em 2005, com o principal objectivo Resgatar Pessoas e Bens no Meio Aquático.
 
A nossa área possui muitas zonas aquáticas nas quais se praticam as mais diversas actividades, desde as recreativas ás profissionais, por isso contamos desde a data de constituição da Equipa com uma forte componente de formação, de forma a podermos manter o elevado nível técnico de conhecimento e de prontidão na actuação em situações reais, onde todas as variáveis podem ser decisivas para o sucesso da operação, bem como para a vida dos demais intervenientes.
 
Para tal contamos com o apoio de equipamento individual, aquático e das técnicas:
 
 
Busca Circular – Esta busca é utilizada para áreas de pequena dimensão, (embora seja possível utilizá-la em áreas de média dimensão), com a localização de objecto a procurar, na qual o mergulhador move-se em volta de um ponto fixo, utilizando uma linha auxiliar de busca para se orientar, tem a vantagem de se precisar de pouco material e poucos homens.
 
 
Busca Progressiva - Esta busca caracteriza-se pela grande extensão da área de trabalho e pelo numero de equipas que podem operar no mesmo espaço físico, sem interferências significativas, consiste em: os mergulhadores pesquisam uma determinada área ao longo de uma linha de busca, que vai sendo deslocada por eles entre duas linhas de fundo.
 
A execução da busca faz-se pela acção de pares de mergulhadores, a área é defenida pelas duas linhas de fundo, paralelas entre si e que deverá ter como distância máxima de 200 mts. Esta busca é aplicável em zonas desabrigadas e correntes até um nó (1 nó).
 
 
Busca de Grade - O desenvolvimento desta busca caracteriza-se pelo deslocamento dos mergulhadores ao longo de linhas de fundo, paralelas entre si, normalmente é utilizada em aguas fechadas ( docas, comportas e canais) esta busca necessita de pontos fixos para a sua montagem, a busca desenvolve-se com um ou mais mergulhadores em simultâneo, é uma busca lenta mas eficaz.
 
 
Busca de Rocega - Esta busca executa-se com par de mergulhadores, que se deslocam ao longo de 2 linhas de fundo e arrastam uma linha de rocega ( linha lastrada de 3 em 3 mts), de forma a que a linha fique presa ao objecto a procurar, o comprimento da rocega não deve ser superior a 40 mts e o comprimento das linhas de fundo variam entre os 200 a 500 mts.
 
 
Buscas Visuais – Este tipo de busca é aconselhável quando existe uma visibilidade superior a 5 metros, consiste num mergulhador rebocado por um aparelho a partir de uma embarcação, esta busca tem uma grande vantagem em relação ás outras pelo facto de ser mais rápida, mas só utilizável se houver boa visibilidade e o fundo não ter vegetação alta.
 
 
Para todas as operações de mergulho é fundamental um bom plano. Uma operação em que o objectivo seja a realização de uma busca, é necessário que a planificação seja cuidadosa, pois uma aposta numa dada técnica errada, poderá levar a um desperdício de tempo. O mergulhador não define o local de busca, por isso deve ter em atenção à topografia do fundo, seu relevo, as correntes, entre outros factores, para que a escolha da técnica a utilizar seja a correcta.